55 11 2639-5776
55 11 2638-2582

Como não perder as crianças em viagens



Um dos maiores pesadelos dos pais durante qualquer viagem com os filhos é perdê-los. Só a mínima chance de se perder dos pequenos parece loucura, mas não é! No meio do agito com novas experiências para viver, as crianças ficam agitadas e é quase impossível segurá-las diante de tanta informação.

Separamos abaixo algumas dicas de como não perder as crianças em viagens, de ideias de como identificar os pequenos a dispositivos de segurança para localizá-los.

COMO IDENTIFICAR AS CRIANÇAS
 
Principalmente em países estrangeiros, por conta do idioma diferente, é importante identificar as crianças com, no mínimo, o seu nome, o nome do responsável e o telefone para contato. Se possível, informe também o nome e o endereço do hotel e o país de residência. Assim, caso elas se percam, fica mais fácil encontrá-las.

Se possível, tente escrever as informações na lingua falada no destino ou, pelo menos, em inglês – idioma mais amplamente conhecido do que o nosso. Com relação ao telefone para contato, coloque o número de um aparelho celular que esteja na sua mão durante a viagem. Lembre-se de escrevê-lo já com os códigos para ligar de outros países para o Brasil: + 55 (código do Brasil) + DDD + Telefone. Afinal, nem todos os sabem.

Além disso, oriente a criança a, caso se perca, mostrar o dispositivo de identificação para policias, seguranças ou funcionários de algum estabelecimento comercial. No caso de crianças maiores, marcar um ponto de encontro também facilita.

Se você perder a criança, será solicitado a você que a descreva, para facilitar a sua localização. Você deverá informar traços físicos e as roupas que a criança estava vestindo. Portanto, uma ideia prática é fotografá-la todos os dias antes de sair do hotel.

Crachá

Fonte: www.cacarecosdacaca.com.brUma das maneiras mais tradicionais de identificar pessoas é por meio do uso de crachás. Basta pendurar um com seus dados no pescoço dos pequenos e pronto. Os crachás podem ser facilmente confeccionados em casa ou então encomendados, alguns já com os dados de contato impressos. Nesse caso, prefira os modelos impermeáveis, que duram mais. Na loja Cacarecos da Cacá há modelos com temas da Disney (foto).

O problema dos crachás é que as crianças podem se incomodar com eles e retirá-los, podendo perdê-los. Por outro lado, eles têm a vantagem de ter espaço para inserir muitas informações, como o endereço do hotel e possíveis problemas de saúde, como alergias.

Pulseira 

Sabe aquelas pulseiras que se ganha em camarote? Elas são uma das formas mais práticas de identificação, pois as crianças não conseguem retirá-las com facilidade (normalmente, só se rompem cortando com tesoura).

Fonte: www.grudadoemvoce.com.br

As pulseiras podem ser encomendadas semanas antes da viagem com empresas especializadas. Em algumas lojas virtuais é possível encomendar pulseiras de temática infantil já com os dados da criança impressos.

Na loja Grudado em Você há várias modelos diferentes. O que achamos mais interessante para as crianças é um com formato de coração ou carrinho (foto), confeccionado em plástico, à prova d’água, com fechamento por botão de pressão (que após fechado uma vez, não abre mais), que pode durar vários dias. Para peles mais sensíveis, a loja também oferece modelos confeccionados com uma manta de proteção hipoalergênica e bactericida.

Algumas crianças reclamam que a pulseira incomoda – principalmente aquelas que não estão acostumadas a usar acessórios no dia a dia. Portanto, teste antes da viagem se o seu filho se adaptará ao seu uso.

Tatuagem temporária

Fonte: www.cacarecosdacaca.com.brSimilares às tatuagens que vêm em chicletes, as chamadas “tatuagens de segurança” talvez sejam o jeito mais fácil para os pequenos se adaptarem, pois não incomodam. Porém, não são muito resistentes à água, perdendo a tinta gradativamente. Por isso, não são indicadas em viagens para a praia ou para resorts com piscina.

A aplicação é fácil, sem muito mistério e a retirada também (com álcool ou óleo corporal). Duram por mais de um dia na pele. Na loja Cacarecos da Cacá é possível customizar a tatuagem com informações importantes, escritas em até três linhas (foto).

O único inconveniente é ter de lembrar-se de remover a tatuagem gasta no fim do dia e aplicar outra no dia seguinte.

Etiquetas para roupas

Além de servirem para identificar os pimpolhos, as etiquetas para roupas também podem ser colocadas nos pertences, o que é ideal quando eles vão se misturar com outras crianças, como na recreação de resorts. Na loja Etiquetas e Adesivos é possível confeccionar etiquetas com duas linhas de texto, personalizando o desenho, a fonte e a cor desejados. Para fixar nas roupas permanentemente, basta utilizar um ferro de passar.

PARA A CRIANÇA NÃO SAIR DO SEU ALCANCE

Se você não consegue nem imaginar passar pelo estresse de perder uma criança e ter de ficar esperando a boa vontade de alguém ajudá-la a lhe encontrar, pense em adotar dispositivos de segurança que evitam que ela saia do seu alcance.

Mochila com guia

Fonte: www.goldbug.euAs polêmicas “mochilinhas com coleiras”, conhecidas nos EUA como harness backpack ou backpack leash, podem parecer estranhas para alguns, sendo alvo de muitas críticas, mas podem garantir tranquilidade para os pais mais inseguros ou que têm filhos mais agitados.

Há modelos mais discretos, que podem diminuir essa impressão negativa, como o Harness Buddy (foto), em que a mochila tem formato de bichinhos de pelúcia, cujo rabo é a guia. 

Ressaltando que a criança não precisa ficar presa a você o tempo todo. Basta que ela use a mochila e, quando você achar necessário, tem a possibilidade de segurá-la perto de si.

Localizador sonoro

Fonte: www.mommyimhere.comJá há no mercado dispositivos wireless que alertam você quando a criança passa de uma determinada distância. O modelo Mommy I'm Here (foto) é composto por dois aparelhos resistentes à água que se comunicam: a criança fica com um receptor em formato de ursinho, que pode ser acoplado à roupa ou ao sapato, e o adulto com um transmissor do tamanho de um chaveiro, com um botão.

Caso a criança se afaste de você mais de 10 metros, o seu transmissor emite um ruído de alerta. Caso você tenha perdido a criança de vista, basta acionar o botão e o ursinho receptor que está com ela dispara um alarme sonoro bem alto. Isso ajuda não só a você localizar a criança, como também chama a atenção de quem está por perto. Funciona a até 50 metros de distância. À venda no Brasil na loja online BFK Store, especializada em produtos importados.

Pulseira bluetooth localizadora

Mais discretas que os localizadores sonoros, as pulseiras bluetooth localizadoras podem ser conectadas a smartphones ou tablets, por meio da instalação de um aplicativo, indicando aos pais onde a criança está, em um mapa.

Fonte: www.beluvv.comO modelo Guardian (foto), da empresa chinesa BeLuvv, permite que você estabeleça uma distância de segurança para a criança. Se ela sair do perímetro delimitado por você, seu aplicativo emitirá um alerta. Então, basta localizá-la no mapa.

O gadget usa tecnologia bluetooth 4.0, é compatível com iOS e Android, é resitente à água, confeccionado em policarbonato (material leve, que não causa irritações na pele) e funciona em um raio de até 70 metros.

Ele ainda disponibiliza uma rede social para seus usuários, cujos membros são informados sobre o desaparecimento de uma criança, podendo ajudar em sua busca. À venda no site, com entrega no Brasil.

PARA AJUDAR A ENCONTRAR A CRIANÇA

Para caso a criança se perca de você, há maneiras de facilitar o processo de sua localização.

Localizador por GPS

Uma das formas mais modernas é o GPS localizador de crianças. É só colocar o dispositivo na mochila ou no bolso da criança e conectá-lo a um celular, computador ou tablet do responsável, com acesso à internet.  O aparelho indica onde o pequeno está, em qualquer parte do mundo. Não encontramos em nenhuma loja brasileira. Mas, se você viajar para fora pode tentar encontrar por lá. No site de Portugal da empresa Inosat há à venda o aparelho Child Locator, sem mensalidades e com bateria recarregável que dura até quatro dias.

Aparelho celular

Para não precisar investir em um aparelho GPS, basta deixar um celular desbloqueado para ligações internacionais no bolso ou na mochila da criança. Se perdê-la de vista, é só ligar para ela. Mesmo que ela não atenda à chamada, se você não estiver longe, vai ouvir o aparelho tocar. Para isso, escolha um toque bem peculiar e chamativo. Caso se trate de um smatphone, você ainda pode acionar o localizador por GPS do próprio aparelho.

A única questão é orientar a criança a não fazer chamadas desnecessariamente, para a conta do celular não vir uma fortuna. Se achar necessário, é possível bloquear o aparelho para realizar chamadas para outros números que não o seu.

Fique atento:

Especialistas dizem que o uso exagerado destes dispositivos de segurança pode causar uma falta de autonomia das crianças e uma falsa sensação de segurança por parte dos pais. Eles não devem ser utilizados como um meio de sufocamento da criança, mas sim como uma prevenção extra contra um possível desaparecimento em situações pontuais, como em viagens para lugares aglomerados.

O bom e velho “ficar de olho” continua sendo o melhor método de segurança e que não deve ser colocado de lado no caso da adoção destes dispositivos. Converse com a criança e explique a importância de ficar por perto dos pais.

Veja mais Dicas sobre: