África do Sul e Zâmbia com Crianças
55 11 2639-5776
55 11 2638-2582

África do Sul e Zâmbia com Crianças

Nossa viagem foi ótima, maravilhosa, realmente inesquecível!
 
Não só porque o lugar favorecia, mas também por causa dos serviços, hotéis e da atenção que recebemos.
 
O complexo de hotéis que ficamos em Joanesburgo era muito legal, com várias opções de restaurantes e entretenimento. Muito prático e perfeito para nosso objetivo que era apenas fazer uma pausa para aguardar a conexão e descansar antes de seguir viagem. 
 
Mesmo assim, ainda conseguimos ver o essencial da cidade e fazer um city tour básico.


 
A despeito disto, Joanesburgo foi certamente o ponto mais fraco das nossas férias. Foi o único lugar em que não sentimos disposição das pessoas em serem solícitas ou simpáticas. O aeroporto é desorganizado e não nos sentimos seguros em pedir auxílio nem mesmo ao pessoal de terra que se mostrava sempre irritado. Uma pena.
 
Com relação ao hotel em que ficamos nos arredores do Kruger Park, posso dizer que é mais que um hotel, classifico como uma experiência memorável. A equipe atenciosa, a comida boa, os quartos amplos e confortáveis. Ele possibilitou uma experiência ainda mais exclusiva. As crianças adoraram, principalmente porque era possível ver os gnus e impalas andando pela savana enquanto observávamos da nossa varanda... Uma coisa realmente impressionante.

Na Cidade do Cabo, tivemos o apoio da empresa correspondente local, que foi muito profissional. Todos os passeios sugeridos foram adequados para as crianças e o restaurante foi uma grande opção para a tarde no jardim botânico.
 
O passeio de bicicleta pelos vinhedos foi um dos que mais agradaram a todos, tanto pela simpatia dos guias, quando pela beleza do lugar! Realmente foi inesquecível e classificamos como sendo o ponto alto de nossa passagem por Cape Town. Além disto, a localização do hotel em Cape Town foi simplesmente PERFEITA!


 
Depois fomos para Livingston, que não estava no roteiro original. De fato, a viagem ia tão fantástica até então que ficamos com medo da Zâmbia não conseguir manter o nível, mas confirmamos que incluí-la no roteiro foi muito positivo. Livingston valeu a pena. O hotel em que ficamos está muito bem localizado por causa do acesso às cataratas. Tem o charme de você poder entrar no parque, tomar um banho no vapor de Vic Falls e voltar para se enxugar no quarto...


 
Além disto, a Zâmbia tem muitas opções de passeios interessantes mesmo para quem já tinha vindo do Kruger Park.
 
Nós fizemos o passeio de trem até a fronteira da Zâmbia com o Zimbabwe e achamos imperdível (oferece o jantar a bordo numa sequência de pratos, com charme de um trem antigo e da paisagem das cataratas). As nossas crianças aproveitaram muito, não só a vista e o clima diferente do jantar no trem, mas a interação com o maquinista e a possibilidade de acionar o apito da locomotiva... Foi muito legal.
 
Também fizemos o safári de elefante. Além do contato com os animais, a vista da savana era bonita e os guias bastantes atenciosos. Ao final, os meninos alimentaram os animais e se divertiram muito.

Meus sogros optaram por sobrevoar as cataratas de helicóptero e curtiram muito.
 
A comida no nosso hotel não impressionou. As opções eram sanduíches, pizzas e milkshakes. Então, aproveitamos os serviços de outro hotel da mesma rede, que estava à disposição dos hóspedes do nosso e dispunha de restaurante com cardápio bem mais elaborado e um delicioso chá da tarde na beira do Rio Zambezi. 
 
Quanto ao visto, foi super tranquilo, pegamos ele no próprio aeroporto. Apesar de pretendermos atravessar a fronteira da Zâmbia para o Zimbabwe, percebemos que fazer isto demandaria o dia todo além de uma logística especial (os táxis não podem atravessar a fronteira e não há transporte disponível imediatamente após a imigração do lado do Zimbabwe, de forma que precisaríamos caminhar uma distância que não tínhamos certeza de ser curta. Enfim, se estivéssemos sozinhos seria viável, mas ficamos inseguros se seria boa idéia fazer com os meninos). Além disto, demandaria o dia inteiro e, como as crianças preferiram andar de elefantes, acabamos por não atravessar a fronteira.
 
O serviço da empresa local de traslado também foi muito atencioso e pontual. 
 
A experiência na África ficará na memória sempre de forma muito positiva para nós, para as crianças e para os avós. Um lugar único, onde nos sentimos parte da natureza selvagem e aproveitamos para construir lembranças em família. 
 
Muito obrigado por todo o apoio da Viajar Com Crianças!
 
Um abraço e até a próxima viagem.

Gunnar, Giselle, Laura e Heitor

Obs: só tivemos uma experiência negativa na África do Sul que, entretanto, não envolveu a agência. Foi no momento do embarque de Joanesburgo para o Kruger, quando fomos extorquidos por pessoas que, com conivência do funcionário da empresa aéria South Africa Airlines, tentou nos convencer de que seria necessário fazer um pagamento adicional para autorizar nosso embarque porque, segundo ele, na África era necessário chegar mais de 2 horas entes da hora marcada do vôo doméstico para poder embarcar. 
Tudo ocorreu no guichê da companhia e, embora tenhamos pedido ajuda do funcionário responsável pelo embarque para que esclarecesse a situação, este se recusou a falar conosco e a fazer o procedimento de embarque até que conseguimos nos livrar do tal 'agente free lance' que estava pedindo a propina.
Mais tarde observamos outros estrangeiros passando pelo mesmo constrangimento e soubemos que a prática é usual não só no aeroporto de Joanesburgo, mas em toda a cidade onde pequenos golpes são comuns. Inclusive tentaram nos aplicar novamente o mesmo golpe nas outras vezes que passamos pelo aeroporto (Cape Town/Zâmbia e Joanesburgo/São Paulo), mas já estávamos escaldados. Uma pena. Foi o único lugar em que nos sentimos vulneráveis e inseguros durante toda a vigem. A experiência, entretanto, embora tenha sido extremamente chata, não contaminou a alegria da vigem, que foi prontamente restabelecida com chegada ao nosso hotel.

Veja mais Relatos de viagem sobre: