Como foi nossa viagem em grupo pedagógica para a Amazônia em família

Por: Claudine Blanco (Viajar com Crianças)

Escolhi começar esse relato com essa foto, não só porque é uma das mais legais com o grupo todo, mas também porque representa o tamanho da minha alegria em compartilhar com vocês o que foi essa viagem. Nada melhor do que ter ao fundo umas das maiores árvores da Amazônia, a Sumaúma!

Quem conhece a história da Viajar com Crianças sabe que ela nasceu da minha experiência pessoal de viagens com meus filhos. Foram momentos tão fortes que sonhei um dia poder compartilhar com outras famílias – e cá estou, buscando cada dia mais trazer roteiros diferenciados e experiências que irão marcar as vidas delas para sempre.

Na Amazônia não poderia ser diferente e quando estive por lá com meu filho, (veja relato aqui) senti na volta da viagem que precisava fazer desse roteiro algo ainda mais especial, então pedi a ajuda de uma pedagoga e juntas desenvolvemos um jeito mais lúdico de fazer com que as famílias, principalmente as crianças, registrassem essa viagem de modo que ela ficasse gravada para sempre em seus corações.

Viagens em grupo são sempre surpreendentes, no começo, adultos e crianças ainda estão mais reservados e se conhecendo, mas nosso primeiro dia foi bastante intenso e cheio de experiências enriquecedoras em meios a índios, botos e toda riqueza cultural que a região nos oferece. Tudo isso contribuiu para que todos se integrassem mais rapidamente.

A cada dia que passava mais nosso grupo ia se integrando e quando chegamos na floresta, nossos pequenos viajantes já estavam assim: unidos, livres e felizes nadando no Rio Negro.

Foi lá na floresta que vivemos nossas experiências mais marcantes, que vão muito além de uma viagem de turismo convencional.

A Amazônia por si só é um destino incrível, mas através desse olhar mais direcionado, dessa proposta lúdica, conseguimos transformar essa viagem em algo muito maior: em aprendizado, em solidariedade, cuidado com a preservação – mas principalmente em momentos de muito carinho e cumplicidade em família.

Visitando as Comunidades Ribeirinhas tivemos a certeza que as crianças e também os pais compreenderam que diante das diferenças sociais, podemos fazer algo para transformar o mundo. Foi tão marcante a experiência de conhecer pessoas que largam tudo para ajudar que as crianças compartilharam a vontade de quando forem maiores poderem voltar para contribuir também. Lindas!

Fomos recebidos com tanto carinho por todos! Em uma escola tivemos apresentações especiais para nosso grupo com direito a muita brincadeira entre as crianças de dois mundos tão distantes.

Em outra comunidade conhecemos pessoas simples e dispostas a compartilhar e ensinar o seu trabalho do dia-a-dia.

Guias nativos mostrando os mais diversos recursos que a floresta oferece. Acreditamos que é conhecendo que ensinamos as crianças a amar e preservar a floresta.

Pais brincando feito crianças e também curtindo e ensinado seus filhos as coisas mais gostosas e simples da vida sem wifi!

Atividades lúdicas e pegagógicas para explicar a floresta de um jeito mais simples, e tudo ficará registrado para sempre na caixa do tesouro que eles trouxeram para casa.

Mas acima de tudo vivemos a maior pedagogia que ninguém é capaz de ensinar: a do amor!

Quebramos barreiras e preconceitos, superamos desafios, driblamos o cansaço, exercitamos o respeito e saboreamos a liberdade de dias incríveis que espero ficarão marcados nas memórias de todos. Na minha vão, com certeza!

Missão dada, missão realizada!

Agradeço a todas as famílias que nos acompanharam nessa aventura e que farão parte da história da Viajar com Crianças para sempre!